Uma investigação internacional forneceu novos dados sobre a enigmática explosão de uma galáxia localizada a 216 milhões de anos-luz, propondo uma nova interpretação com base num fenómeno espontâneo de inversão dos polos magnéticos no campo que rodeia o buraco negro central.

Leia a notícia completa no Portal do Astrónomo